Blogueiros X Pedófilos

Em 20 de novembro: Blogueiros X Pedófilos
(2o round)



Nasceu na Espanha, no ano passado, uma ideia que não vai mudar o mundo. Uma campanha que, como muitas outras sobre muitos temas, pretende reunir o maior número de blogs comprometidos em denunciar uma das faces mais obscuras da democratização do acesso à informação que a internet jogou no nosso colo: a pornografia infantil. Só que, ao contrário das outras campanhas, não é só estimular as pessoas a escrever (e, portanto, pensar) sobre o tema. A ideia é enviar diretamente aos consumidores de pornografia infantil a mensagem de que o que eles estão fazendo é errado e muita gente discorda disso. Como? Incluindo no texto as palavras-chaves que quem quer achar fotos e vídeos de crianças em situações provocadas de cunho sexual usam ao buscar pelo Google.





A campanha, criada pelos blogs La Huella Digital e Vagón-bar, é simples: no próximo dia 20 de novembro, publique um post explicando a sua opinião sobre o tema. Inclua ao final algumas (ou todas as) palavras a seguir: “pornografia infantil não”, “angels”, “lolitas”, “boylover”, “preteens”, “girllover”, “childlover”, “pedoboy”, “boyboy”, “fetishboy” ou “feet boy”. São códigos usados pelos consumidores amadores desse tipo de conteúdo. Se dá por óbvio que um grupo de blogueiros não vai conseguir desmantelar as redes de pornografia infantil e, por conseguinte, salvar todas as crianças em cativeiro atualmente e obrigadas a posar para fotos e vídeos. Mas sabe aquele prazer proibido que você sabe que não devia ter, mas quando não há ninguém olhando, você acaba cedendo e isso pode ser o início de um novo vício? É esse tipo de pedófilo, o que tenta reprimir seu impulso doentio, mas tem muita dificuldade em resistir à tentação do anonimato, que a campanha quer atingir.

Se quiser aparecer na lista de blogs participantes, é preciso linkar o post ao post oficial da campanha no blog Huella Digital. Você também pode colocar o cartaz abaixo no post ou no menu do seu blog:




No Brasil, a Safernet é a ONG mais avançada em relação ao diagnóstico dos crimes virtuais contra os direitos humano. O negrito se faz necessário porque os crimes virtuais contra o patrimônio, como fraude e a invasão de sites de bancos, já recebem demasiada atenção e dinheiro dos mais interessados em combatê-los, os próprios bancos. Foi a Safernet que criou, com o apoio do Ministério Público Federal em São Paulo, de um sistema de denúncias online que hoje funciona como o principal termômetro da mobilização social contra esses crimes. No site da ONG você pode encontrar relatórios mensais sobre as denúncias feitas. Só as reclamações únicas sobre conteúdo pornográfico envolvendo menores de idade realizadas em outubro somam 3017 casos, ou 46% de todas as denúncias feitas no período:



O Brasil é considerado pelos especialistas no assunto um dos países da categoria “consumidor” de pornografia infantil, enquanto nações geralmente na Europa Oriental e na Ásia reúnem os “produtores” desse material. Inundar o Google Search dessas pessoas não é difícil. Foi feito no ano passado por 1.115 blogs. Nesse ano, mais de 8.000 pessoas já participam do grupo da campanha no Facebook e até agora, já há mais de 150.000 menções à campanha na internet. Vai resolver o problema? Não. Mas vai pegar um bom número de pedófilos desavisados que, buscando por “feet boy” ou “pedoboy”, acabarão levando uma bela e merecida bronca.

Então.. vamos nos juntar dia 20 de Novembro!

4 comentários:

Vanda disse...

Tô dentro... POsso postar isso em meu blog também??? Abração

Lidia Ferreira disse...

ja vou colocar no meu blog amiga , com link para seu blog
bjs

Ricardo Calmon disse...

!Olá minina da pantufinha,blog meu também bunker é contra a pedofilia,"estamos juntos" te abraço!

deixei aqui de girassis sementes,para amizade nossa iluminar!

bzus girassolicos proce!

viva vida!

Luciana Kotaka disse...

Muito boa sua matéria amiga, parabéns pela informação.Bjks