Nódulos da Tireóide

Nódulos da Tireóide


1. O que são nódulos da tireóide?

São saliências, tumefações ou protuberâncias do tecido tireoideano palpáveis ou identificáveis por outros métodos diagnósticos, como: a ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, com características císticas(preenchimento líquido) ou sólidas.

2. Qual a sua causa?

As causas são múltiplas, pois, a maioria das doenças tireoideanas, sejam elas por bócio colóide, tumores benignos, malignos, cistos e inflamações, podem se manifestar em algum estádio de sua evolução por um nódulo.

3. Quais os métodos preventivos?

A probabilidade de um nódulo de tireóide ser câncer é maior em pacientes mais idosos, com idade maior que 60 anos(cerca de 20%), em pacientes do sexo masculino(17% contra 8% nas mulheres) e em pacientes que receberam irradiação anterior na região o pescoço(acidente de Goiânia ou Radioterapia para tratamento de outros tumores)

4. Qual o tratamento?

Atualmente os nódulos tireoideanos são divididos em benignos e malignos conforme a punção biópsia aspirativa com agulha fina, exame que tem cerca de 98% de possibilidades de acerto. Caso a punção seja positiva para malignidade, a opção de cirur4 é a mais indicada, e em se tratando de nódulo tireoideano com características de benignidade à punção biópsia aspirativa, em paciente jovem com pouco tempo de duração, o tratamento clínico com hormônios tireoideanos tem mais chances de redução do nódulo.

5. Quando não tratado o problema, ele pode desencadear outras doenças? Quais?

Pode haver crescimento progressivo do nódulo com conseqüente compressão das estruturas profundas do pescoço, como traquéia(falta de ar, tosse seca) e esôfago(dificuldade para engolir) no caso dos tumores benignos e os mesmos sintomas, associados à rouquidão, devido compressão dos nervos laríngicos, no caso dos tumores malignos da tireóide.

6. Quais as pessoas mais acometidas pela doença? Por que?

As mulheres são mais acometidas pelos nódulos tireoideanos e tumores malignos de tireóide que os homens, mas em compensação, os homens portadores de nódulos tireoideanos têm mais chances de serem portadores de lesões malignas que as mulheres. Portanto, um paciente do sexo masculino com um nódulo tireoideano único, duro e irregular é mais suspeito de apresentar um câncer de tireóide que uma paciente do sexo feminino.

7.Quais os sintomas que o paciente apresenta?

O paciente se queixa de uma elevação nodular no pescoço que progressivamente aumentou de tamanho ou foi percebida por seus familiares/amigos ou seu médico, durante consulta para tratamento de outro distúrbio não relacionado com o problema em questão.

8. Como se faz o diagnóstico do problema?

A abordagem do paciente com nódulo tireoideano usualmente é clínica, com investigação diagnóstica proporcionada pelo endocrinologista que usualmente solicita ou realiza a puncão biópsia aspirativa com agulha fina, e posteriormente conta com a avaliação de exames de diagnóstico por imagem, como: ultrassonografia, cintilografia, tomografia axial computadorizada e ressonância magnética da tireóide.

9. Quais os tipos de nódulos?

Os nódulos tireoideanos são classificados em benignos e malignos, conforme a punção biópsia aspirativa com agulha fina. Como benignos, encontramos os adenomas foliculares, cistos, bócio colóide e tireoidites(inflamações). Já os tumores malignos(cânceres) são classificados em bem diferenciados(menos agressivos) e pouco diferenciados(maior agressividade).

Os cânceres de tireóide com menor agressividade que acometem mulheres com idade menor que 35 anos, e possuem tamanho menor que 1,5 centímetro de diâmetro, podem ser tratados com retirada parcial da tireóide(carcinoma folicular). No entanto os tumores mais agressivos com maiores dimensões que acometem pacientes com idade mais avançada, devem ser tratados com a retirada completa da tireóide e dos nódulos suspeitos do pescoço.

10. Esta doença é muito grave? Pode levar o paciente à morte ou deixar-lhe seqüelas irreversíveis? Por quê?

Os nódulos tireoideanos quando em fase inicial, cuja punção biópsia aspirativa não evidencie sinais de malignidade, ou aqueles nódulos tireoideanos com sinais de hipertireoidismo podem ser tratados clinicamente com supressão hormonal obtendo boa resposta. Mas aqueles nódulos tireoideanos mais antigos, já organizados, com fibrose e os tumores e cistos tireoideanos, só são passíveis de cura, mediante a cirurgia.

Em fase avançada, os nódulos tireoideanos provocam compressão de estruturas profundas do pescoço e quando malignos podem infiltrar tais estruturas(traquéia, esôfago, nervos e vasos sangüíneos) ou levar à disseminação da doença para órgãos distantes como: pulmões, fígado e ossos, desencadeando a morte do paciente.

Os nódulos tireoideanos, de um modo geral, quando em sua fase inicial, têm mais chances de cura que quando diagnosticados em fase avançada. Dessa forma, pacientes portadores de nódulos tireoideanos devem procurar o Endocrinologista e ou Cirurgião de Cabeça e Pescoço logo no início, para o diagnóstico e tratamento de suas doenças.


Dr. Aderbal Garcia Bernardes Junior

2 comentários:

Thays Ingrid disse...

Melhoras para você e que tudo dê certo. Fica com Deus, segue-me se der, já te sigo deste ano passado rs =*
http://justlovethays.blogspot.com/

★★ GIZA ★★ disse...

gostei bastante do seu blog e estou seguindo com certeza.
gostaria muito que me seguisse e visitasse.
www.amorimortall.blogspot.com
beijos