Beleza , uma questão auto percepção



Beleza , uma questão auto percepção



Quando pensamos em beleza e autoestima, desenvolvemos nossa própria avaliação acerca de si mesmo, que pode ser positiva ou negativa. Estabelecemos uma relação de intimidade total. É importante acreditar na nossa potencialidade, no valor pessoal, confiando em si mesmo.

Ao desenvolvermos um auto conceito positivo, temos a sustentação necessária para prosseguirmos adequadamente com nossos cuidados e atividades diárias.

Porém, na maioria das vezes, acabamos por desenvolver uma baixa estima, o que nos torna inseguros, com sentimentos de incapacidade, de menos valia.

Neste momento iniciam os problemas, pois desvalorizamos o que somos, em detrimento do que achamos que deveríamos ser.Tudo o que fazemos é resultado do que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é de fundamental importância para aumentar a auto-estima.

Sendo assim, confiar em si mesmo, ouvir a intuição, acreditar na voz interior, respeitar os próprios limites, reconhecer nossos valores, expressando nossos sentimentos sem medo, sentir-se competente, capaz e se tornar independente da aprovação dos outros, faz com que nossa auto-estima se eleve. Porém, este é um processo gradativo que exige trabalho e conscientização.

Vivemos em busca de um ‘eu ideal’, um jeito de ser e de estar fora do padrão real. Em função dessa construção imaginária é que saímos em busca de fórmulas mágicas de sermos felizes e acreditamos que esse sentimento está diretamente ligado ao corpo construído pela mídia.

Estamos vivendo um momento singular em nossa história. O movimento ‘plus size’ está em alta, e as mulheres mais cheinhas estão podendo visualizar e experimentar roupas, acessórios e cuidados antes desprezados pelas mesmas, justamente em função da estima baixa .

Foi preciso um grande movimento para as gordinhas acordarem, e aceitarem que ser bonita é muito mais que um corpo, abrange o bom humor, a alegria, os cuidados com cabelos, unhas, um batom, brinco, é um valorizar-se na totalidade.

Quando temos um auto conceito positivo a cerca de nós mesmos, somos capazes de mudar hábitos, vencer a tristeza, buscar novos projetos de vida e desenvolver bons relacionamentos.

Psicóloga Luciana Kotaka

CRP – 08/06502-1

Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares

Curitiba -PR


Luciana Kotaka – Psicóloga Clínica
Olá, sou Luciana Kotaka ,algumas já me conhecem outras não, sou Psicóloga Clínica, filiada a ABESO, Associação Brasileira de Obesidade e Síndrome Metabólica, pós graduada em Obesidade e Transtornos Alimentares e o foco do meu trabalho é emagrecimento e manutenção de peso e também os transtornos como anorexia, bulimia e compulsão.

Por: Luciana Kotaka
Psicóloga Clínica Silvia Luciana Kotaka
CRP- 08/06502-1
Psicóloga Clínica Transtornos Alimentares
Emagrecimento e Manutenção de Peso
Blog: blog.comportamentomagro.com.br
www.comportamentomagro.com.br

2 comentários:

Aninha disse...

A auto estima é tudooo!!! A lú arrasou mais uma vez. Adoooro!!! Bjo as 2.

Ana do ***Calcinha Fru-Fru*** disse...

Que luuxxoooo!!!! Parabéns!!! Que emoção ver matéria assim na revista, né?

Bjokas